.

sexta-feira, 11 de abril de 2008

| | | | | | | | O PALÁCIO DAS GAMBIARRAS | | | | | | | |

* * A PRIMEIRA DAMA MARISA LETICIA LULA DA SILVA * *

Comentário sobre a notícia:

Publicado no jornal O GLOBO, em 11 de abril de 2008

Em agôsto próximo, a Presidência da República vai se mudar para o Palácio do Buriti, lá em Brasilia. Segundo Lula, o Palácio do Planalto, conforme está, é o Palácio das 'gambiarras'.

Concordo plenamente com a avaliação do presidente.

Essa última 'gambiarra' do ministro da Justiça, acionando a PF só para investigar quem vazou o dossiê é a 'gambiarra' mais surrealista e perigosa que apareceu por lá.

Imaginem um delegado dando ordens para que os policiais só façam a investigaçao para saber quem foi o autor do tiro que matou alguém. O resto não poderá ser investigado. O porque, quem mandou, de onde veio a arma, se foi legitima defesa, nada disso será do interesse da policia.

A coisa é diferente? Não é não, Tarso Genro.

O principio da coisa é o mesmo. Investigação policial pela metade é 'gambiarra', não existe nem na China.

Para acabar com esse tipo de 'Gambiarra' não basta mudar de palácio não Lula. Temos é que mudar de presidente.


WILSON GORDON PARKER
wgparker@oi.com.br
Nova Friburgo (RJ)

*

O Globo EDIÇÃO DO DIA 08.04.2008

O palácio das 'gambiarras'


Lula defende reforma geral das instalações hidráulicas e elétricas do Planalto
Luiza Damé

BRASÍLIA. No dia em que recebeu as chaves do Palácio do Buriti, sede do governo do Distrito Federal, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu a reforma do Palácio do Planalto, argumentando que o prédio está cheio de gambiarras elétricas.

Segundo o presidente, as instalações hidráulicas são antigas e foram instaladas divisórias sem controle algum. As obras de restauração do Planalto devem começar em agosto, quando Lula e os cinco ministros da casa se mudarão para o Palácio do
Buriti.

Eles ficarão lá até o fim da reforma, no fim de 2009.

— O problema elétrico é muito sério.

Imagine quando ele foi feito, em 1958, a quantidade de gente que tinha lá, imagine a quantidade de telefones... Não existia computador naquela época, ou seja, não tinha metade dos aparelhos eletrônicos que tem hoje. E aquilo foi
sendo montado, cada um trazia um computador novo, uma televisão nova, um
telefone novo, um aparelho novo. Aquilo é uma gambiarra que, a qualquer hora dessas, corre o risco de incendiar, e aí é que ninguém vai poder dificultar a reforma — disse Lula.

Na solenidade, o governador José Roberto Arruda (DEM), que transferiu o governo do Distrito Federal para a cidadesatélite de Taguatinga, assinou o termo de cooperação técnica com a chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff. Serão feitas obras de reforço da segurança do Buriti, como blindagem das vidraças, para receber o presidente e os ministros Dilma, José Múcio Monteiro (Relações Institucionais), Luiz Dulci (Secretaria Geral), Franklin Martins (Comunicação Social) e Jorge Félix (Gabinete de Segurança Institucional).

Nesse meio-tempo, serão concluídos os projetos da reforma e lançada a licitação para contratação da empresa que fará a obra.

— Um dia desses eu fui dar uma entrevista coletiva, fui participar de um ato lá
no 2oandar, e depois resolvi ir ao banheiro.

Quando eu peguei o corredor para ir ao banheiro, eu não acreditava que o Palácio do Planalto pudesse estar na situação em que estava: o carpete, parece que tinham passado umas 80 carretas de petróleo em cima. Por anos e anos, anos e anos, o tempo todo caindo café, caindo sujeira, limpando, e chega uma hora que não tem mais jeito — afirmou Lula.

2 Comentários:

Postar um comentário

<< Home