.

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

A justiça vai fazer a 'reforma tributária'


A candidata do PV à Presidência, Marina Silva, afirmou que está estudando com advogados a possibilidade de realizar uma constituinte exclusiva para "as grandes reformas que o Brasil necessita", entre elas a reforma tributária. [band - 22 de setembro de 2010 ]

Comentário sobre a notícia em 11 de setembro de 2010

"Diáriamente o brasileiro toma conhecimento de um ou mais casos de impunidade. Os ladrões de colarinho branco parecem ter leis feitas especialmente para que nenhum deles vá para na cadeia. O nosso poder Legislativo caprichou na elaboração e votação de leis ambíguas. Amparados na mesma lei, um juiz prende e o outro pode soltar. Desde 1988, o Congresso Nacional não consegue fazer a 'reforma tributária'. O brasileiro paga 40% de impostos. Uma verdadeira cascata de impostos. O jeito de se tributar no Brasil é único em todo o mundo. O falecido ACM dizia que 40% da receita do país era destinada a corrupção. Faz sentido porque somos obrigados a pagar tanto imposto e porque não fazem a reforma tributária. No fim deste mes de setembro o Supremo Tribunal Federal vai retomar um julgamento que pode forçar os nossos legisladores a fazerem a reforma tributária a toque de caixa. Se a União perder terá de devolver as empresas a Cofins recolhida a mais, porque foi calculada em cima do ICMS. A principio terá de devolver R$ 12 bilhões por ano. E isto é só uma parte da história. No pais da impunidade o Supremo Tribunal Federal resolveu fazer a 'reforma tributária'. A justiça acordou, Seja bem-vinda ao nosso dia-a-dia. "

WILSON GORDON PARKER
wgparker@oi.com.br
Nova Friburgo (RJ

O Estado de S. Paulo - 08/09/2010
Sentença do STF pode fazer 'reforma tributária'
STF pode fazer "reforma tributária"e obrigar a União a devolver R$ 60 bi
Lu Aiko Otta

O Supremo Tribunal Federal deve reto­mar no fim do mês julgamento que pode mudar todo o sistema tributário nacional. Uma decisão desfavorável ao governo provocaria perda de R$ 12 bilhões por ano e poderia modificar a forma como vários impostos são cobrados no País. No limite, o julgamento no STF pode desencadear a reforma do ICMS. A discussão é se, ao calcular a Cofins, cobrada sobre o faturamento das empresas, deve-se ou não descontar ICMS. Hoje, não é descontado.

[LEIA MAIS ...]


Publicado no DIARIO DO GRANDE ABC em 11 de setembro de 2010


Publicado no JORNAL DA CIDADE, Bauru, em 10 de setembro de 2010

1 Comentários:

  • olá Wilson, estou retribuindo sua visita na minha coluna na Redenews,pois além de Macae, temos ,Macabu,Casimiro,Carapebus,Quissamã,Rio das Ostras,Silva Jardim e Tanguá e acertos tbm com Piraí e Friburgo
    Gostaria de manter contato com você para trocarmos idéias,eu tenho várias charges sobre politica posso te enviar,meu e-mail é reginacotilla@gmail.com,um grande beijo no seu coração

    Por Blogger rede, às 29 de outubro de 2010 08:45  

Postar um comentário

<< Home