.

sexta-feira, 13 de março de 2009

O que vai acontecer com a Globalização ?


Vídeo introdutório para explicar a Globalização

Vocês conhecem a Globaliazção ? Quem é o Mercado ?


Globalização e Mercado em UM Minuto

O Mercado é o bode expiatório, o laranja, que representa aquelas pessoas e entidades, riquissimas, que dominam o planeta Terra, e que ganharam vários trilhões de dolares que estão girando pelo mundo, as custas da morte de milhões de sêres humanos, estimulando guerras e invasões, genocídeos, desastres ecológicos, destruição geral, enfim, toda a sorte de tragédias que levaram,e levam lucro aos mesmos.

Esses homens e coisas que manipulam o tal Mercado, não dão o mínimo valor a vida humana, porque são alienígenas que abortaram aqui no planeta Terra. Eles não possuem os sentimentos e escrúpulos que todo ser humano normalmente tem.

Não é possível que a humanidade aceite como normal e correto, um sistema econômico que ignora o ser humano, desprezando completamente qualquer espécie de sentimento, que só pense no lucro desvairado, colocando o homem como um simples consumidor de bens e serviços, cujo fim único é sustentar a voracidade incontrolável do tal Mercado.

Aqui no Brasil, mais ou menos cinquenta milhões de pessoas ganham salário mínimo. Trinta milhões vivem na pobreza total, sendo que dez milhões de pessoas passam fome.

No Nordeste, cinquenta por cento da população está abaixo da linha de pobreza. Nesta região, na decada de 80, dez por cento dos chefes de família que viviam nesta faixa de pobreza, ganhavam menos de meio salário mínimo. No inicio da decada de 90 esse número passou para vinte e sete pro cento.

Outro dia ouvi um economista dizer que “ainda bem que o nosso lixo é o melhor do universo”.

De tempos em tempos surge no mundo uma onda de fome. Segundo a ONU, vinte milhões de crianças morrem de fome anualmente, e cerca de quarenta mil crianças com menos de cinco anos morrem de fome diáriamente.

Os representantes do Mercado aqui no Brasil não estão nem um pouco preocupados com esses detalhes, pois aos seguidores do Mercado não importa se o ser humano morre de fome, ou se sobrevive comendo no prato ou na lixeira.

O importante é que este tipo de ser humano não produza prejuízo ao sistema globalizado, e que a morte dessas pessaos não tragam ônus aos investidores, fazendo com que tais fatos possam afetar os seus lucros.

“Nenhuma escravidão no mundo tem sido mais cruel que o capitalismo neoliberal. Nenhuma escravidão fez mais escravos, nenhuma guerra tem feito mais vítimas que o neoliberalismo mundializado, isso é evidentíssimo.O enoliberalismo é uma macro doitadura? [Dom Pedro Casaldaliaga, Arcebispo de São Felix do Araguaia, Revista Caros Amigos, Fevereiro 1998]

Carolina Maria de Jesus, poetisa favelada da cidade de São Paulo, escreveu no seu livro “Quarto de Despejo”, que foi lido em quarenta paises e traduzido em treze idiomas: “Fico pensando na vida atribulada e nas palavras do Frei luiz que nos diz para sermos humildes. Penso: se o Frei Luiz fosse casado e tivesse filhos e ganahsse salário mínimo, aí eu qeuria ver se o Frei Luiz era humilde. Diz que Deus dá valor só aos que sofrem em resignação. Se o Frei Luiz visse os seus filhos comendo gêneros deteriorados, comidos pelos corvos e ratos, havia de revoltar-se, porque a revolta surge das agruras”.




Diante dos últimos acontecimentos, quando começaram a pipocar nos Estados Unidos escandalos financeiros jamais imginados pelos crentes e seguidores da religião monetária do Tio Sam, podemos dizer que o capitalismo começou a se envenenar com a própria lei da ganância que o faz ficar vivo até hoje.

A falta de escrúpulos que está no sangue dos grandes executivos, contaminou os seus subalternos, que começaram a roubar em causa própria, e não apenas para os seus “big boss”.

Uma ambição milionária e suicida tomou conta dos chamados “executivos’ das grandes corporações.

O capitalismo neoliberal começou a chafurdar na própria bosta, e está virando o sistema financeiro mundial de cabeça para baixo.

O fedor se espalha por todos os lados, e os “inocentes” seguidores do sistema estão começando a questionar os seus dogmas.

Começou a faltar dinheiro para os ladrões da globalização neoliberal.

Será o Fim ?


O autor, Wilson Gordon Parke, é escritor

WILSON GORDON PARKER
wgparker@oi.com.br
Nova Friburgo (RJ)

1 Comentários:

  • Será o Fim?
    Acho que não é o fim.Por que
    Acredito na possibilidade que escrevestes abaixo.Em um sistema economico que não ignore o ser Humano...Parabéns!!bj

    "Não é possível que a humanidade aceite como normal e correto, um sistema econômico que ignora o ser humano, desprezando completamente qualquer espécie de sentimento, que só pense no lucro desvairado, colocando o homem como um simples consumidor de bens e serviços, cujo fim único é sustentar a voracidade incontrolável do tal Mercado."

    Por Blogger Valquiria, às 17 de março de 2009 19:16  

Postar um comentário

<< Home