.

segunda-feira, 9 de março de 2009

ABORTO E RELIGIÃO


JORNAL NACIONAL - A CNBB divulgou apoio ao arcebispo de Olinda e Recife que mandou excomungar os envolvidos no aborto da menina de nove anos que foi estuprada pelo padrasto. O Vaticano também concordou com sua decisão

Comentário sobre a notícia em 06 de março de 2009:

Publicado no Diário de S.Paulo, de 10/03/2009

"Em qualquer parte do mundo onde exista uma religião dominante, vale sempre como última palavra para a sociedade local, as leis escritas, sempre em nome de Deus, pelos fundadores desta religião. Não importa que isto tenha acontecido há 2.000 anos passados. A única coisa importante é a preservação do poder religioso e a manutenção do 'status quo' entre os seus seguidores. Uma menina de 9 anos foi engravidada pelo padrasto, tinha fetos gêmeos, e, segundo os médicos, provavelmente todos morreriam se a gravidez prosseguisse. Foi feito o aborto. Mas como vale o que está escrito há 2.000 anos atrás, o arcebispo de Olinda e Recife, dom José Cardoso Sobrinho, excomungou médicos e parentes que participaram do aborto. A vida da menina para o bispo católico nada mais é do que um mero detalhe burocrático dentro do jogo de interesses de uma teologia envelhecida pelo tempo. e avessa a qualquer mudança nas suas leis."

WILSON GORDON PARKER
wgparker@oi.com.br
Nova Friburgo (RJ)

Publicado no ESTADO DE SÃO PAULO, 07 março 2009


O comentarista Arnaldo Jabor afirmou que a excomunhão do arcebispo de Olinda e Recife não deve ser temida pelos responsáveis do aborto da menina. Para ele, Deus não está do lado do religioso. [Jornal da Globo - Quarta-feira, 04/03/2009]

1 Comentários:

  • Wilson, primeiro quero dizer que sou a favor da vida. Mas existem casos e casos...Olhando pela ótica da medicina, ela está a serviço da vida, e entendo que ela cumpriu o seu papel, ou seja, preservou a mãe, uma criança de nove anos que não teria as condições apropriadas para gerar um filho que dirá dois. Isto sem contar coim o aspecto psicológico da criança. Pelo lado da lei, é só olhar o Código Penal e verá que a lei preve situações como a apresentada.
    Excomungar, que palavrinha mais fora de moda...O tal arcebispo, mostrou total demência, esqueceu que não estamos mais no período da Inquisição. Mas tudo bem, ele nunca foi pai e nem viu uma mulher parindo. Melhor que ficase calado e focasse outros problemas maiores, como a fome, falta de educação, sistema de saúde precária, falta do básico para que as pessoas pudessem viver com dignidade.
    Lamentável o fato , pq não dizer dos padres pedófilos? dos outros absurdos que fazem em nome de Deus?
    Beijos

    Por Blogger rita, às 10 de março de 2009 10:06  

Postar um comentário

<< Home